© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Tem dia que a noite é foda

March 30, 2019

Sabe aquelas noites em que você não consegue “conciliar o sono”? 

Levantei umas quatrocentas vezes, os lençóis caídos ao lado da cama, fui à geladeira, comi pão com manteiga e café, três da madrugada.

Li um capítulo da história de Israel, o livro maldito pesava uma tonelada, eu não conseguia dobrar, com o calhamaço desajeitado na mão. 

 

Vou de novo à cozinha e fico com vontade de deixar um prato quebrar 

no chão só para acordar minha mulher e com ela dividir minha angústia. 

Tiro essa idéia da cabeça. Na tv acesa e sem som, vejo uma luta de vale-tudo, um sujeito estraçalha a cara do outro, um açougue de tanto sangue. Agora outra luta, duas mulheres no ringue trocam porrada, a winner fica com um olho fechado, de tão inchado. Pensei, nunca mais vejo uma merda dessas, valha-me Deus. E ele não me valeu.

 

Pego um canal de sacanagens, fiquei em ereção, duas mulheres lindas se lambem, que tesão. Desligo, troco o pijama molhado, penso em tomar banho. Mas me decido a ficar alternando os canais. 

Pôrra de programação, só dava evangélico, tinha uma “pastora”,que fala como se estivesse chorando. Roupa de grife.

 

Uns caras gritam glória a Deus ! e desajeitados dentro do terno recitam idiotices messiânicas. Milagre! levanta-te e anda. E eu completava, dentro da cabeça, “...e depois pega teu cachê lá atrás do palco”. Só gente pobre na telinha. Desliguei a tv e pensei: vou tomar um Rivrotril, dane-se.

 

O dia amanhece, eu suado e hesitando. Tomo um banho ou não?

Não devia ter comido aquele pão-e-manteiga, agora  barbarizando

no meu estômago. E se eu tentasse vomitar? Meto os dedos na garganta,

não sai nada. E me deixo ficar sentado na privada, olhando o chão de

ladrillhos, filosoficamente. Acho que vou tentar um padre nosso. Pela enésima vez deitei e tentei ler o que aconteceu em Israel, as idéias empilhando .

 

Quem sabe outro livro, talvez? Qual? Na prateleira, nada apetitoso para o

momento. E se eu ligasse a tv de novo ? Bem, decidi não tomar nem uma gotinha de Rivrotril que meu um médico amigo tinha mandado jogar fora, ...esse remédio dá demência! Vou segurar a onda, nada de sonífero senão vou perder o sábado. Abro a janela e o céu iluminado em 200 volts, os prédios todos ainda com as janelas fechadas, poxa hoje já é sábado.

 

Outro café, a máquina parece que se recusa a cometer suicídio junto comigo, protestando com seu zumbido, parece um DC-3 aquecendo os motores.

 

DC-3? Esse avião nem existe mais! E eu?  Acho que não também.

Bom, vou tomar outro banho. Mas o aquecedor estava desligado e veio um jorro gelado. Tudo bem, estou na merda mesmo. E valha-me Deus, de novo, eu que não lembro nem da ave-maria dos tempos de menino. Me forço a ficar deitado, olhos fechados, em sacrifício. 

 

Acordo logo depois e eu de novo na cozinha, baratinado. Minha mulherzinha adorada, de pijama me vem me amparar, sorriso nos olhos. Sol já queimando lá fora, tudo recomeça.

La vita é bella! Dormir prá que?

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

O homem do controle social

December 7, 2019

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square