© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Venezuela, o fracasso que a esquerda tenta ignorar

April 12, 2019

 

Na Venezuela, o socialismo fracassou, como fracassa sempre, e sempre fracassou em todos os lugares onde foi implementado.

O socialismo é um sistema totalitário, depravado e absurdamente maligno – uma máquina de destruição de seres humanos –, que não apresenta uma única qualidade sequer. O socialismo é um sistema assassino de morte e destruição, e ninguém no mundo que tenha o mínimo de racionalidade defenderia isso. Que ainda seja defendido por determinadas pessoas, podemos considerar um grande absurdo.

É sinal de que muita lavagem cerebral não só estava, como ainda está

em andamento.

 

No entanto, nada é tão sádico e doentio quanto o mortificante silêncio da esquerda nacional, que se divide entre os que apoiam o regime bolivariano, e aqueles que não o apoiam.Esses que não apoiam, no entanto, não tem 

coragem de condenar publicamente o regime, com medo de sofrerem reprimenda de seus amiguinhos esquerdistas, ou de serem acusados de direitistas.

 

Sabemos que Gleisi Hoffmann, a vaca louca do PT, o Partido Totalitário, esteve na Venezuela no início do ano para a posse de Maduro, que “ganhou” as eleições em uma eleição evidentemente fraudulenta. Ela foi criticada, de forma bem discreta, por Luciana Genro, que afirmou que Gleisi

pertence à uma “esquerda mofada”, e disse que Gleisi, com esta atitude, estaria ajudando os inimigos a enterrar ainda mais a esquerda.

Luciana Genro, no entanto, não é nenhuma santa. Ela foi uma grande entusiasta e apoiadora do regime de Nicolás Maduro, todos nós lembramos muito bem disso. Mesmo que hoje ela não apoie o

regime, como todos os esquerdistas tupiniquins, ela jamais fez uma acusação formal de repúdio e repulsa contra a ditadura totalitária bolivariana. Ela nunca expressou empatia pelas vítimas da brutalidade opressiva do regime, tampouco, como pessoa pública, admitiu ou desculpou-se pelo gravíssimo erro de ter apoiado um regime cruel, famélico, ditatorial e assassino. E assim como Manuela d’Ávila, não

esqueçamos que ela passa suas férias nos Estados Unidos, e não em Cuba.

Evidentemente, não podemos esperar racionalidade ou lucidez destas pessoas. A esquerda é um grande ajuntamento de bebês chorões, que rejeitam sistematicamente a realidade para defender uma fantasia. Agora, confrontados pela brutalidade da realidade, os hipócritas estão perdidos, sem saber o que fazer e como reagir; afinal,como defender uma utopia, se a realidade prática demonstra, prova e comprova que ela não funciona? A grande maioria dos militantes contenta-se em fingir que a Venezuela não existe. A esquerda, no entanto, nesta questão, dividiu-se em dois grupos: aqueles que decidiram ignorar completamente a existência da Venezuela, e aqueles que ainda cometem a desfaçatez e a ousadia de apoiar o regime. Sinceramente, não sei o que é pior.

 

Quanto a nós, precisamos esfregar na cara deles as atrocidades e as constantes agressões cometidas pelo regime, lembrando-os diariamente daquilo que eles apoiaram e que muitos continuam a apoiar. Socialismo é destruição, aniquilamento, chacina, repressão,holocaustos famélicos, morticínio, violência e tirania. Quarenta países que caíram vítimas desta gravíssima e mortífera enfermidade política no último século, de 1917 até o presente, comprovam isto sistematicamente. A militância de esquerda tupiniquim não pode ser tão burra assim, a ponto de não ter capacidade alguma de aprender com a história. Como podem ser tão ignorantes e intransigentes?

Quando o socialismo fracassa – sempre fracassou e sempre fracassará, um sistema de planejamento central da economia não funciona – todos eles vem com aquele mesmo velho, batido e cansado refrão de sempre, isto não é o “verdadeiro socialismo”. Haja paciência!!

A rigor, em sua mais pura essência, não há distinção entre socialismo, comunismo, nazismo e fascismo. Apesar de algumas diferenças mínimas, são todos regimes totalitários, sanguinários,coletivistas, tirânicos, agressivos e verticais. Não obstante, a esquerda– ao menos suas versões mais radicais – não hesita em promover o socialismo e o comunismo sempre que possível.

 

Para a esquerda, a Venezuela tornou-se um tabu, e muitos esquerdistas não ousam sequer tocar no assunto. Outros apoiam Maduro abertamente, de forma beligerante e intransigente, afirmando insistentemente que há “democracia” na Venezuela. Infelizmente, a esquerda é um retrato perfeito da infantilidade e da imbecilidade da natureza humana até mesmo homens adultos irão rejeitar peremptoriamente a realidade, para defender uma fantasia. E com muita prepotência e arrogância, pois acham que estão certos sempre,e que são os proprietários e senhores absolutos da verdade.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Por que a esquerda prega a diversidade, mas idolatra pessoas brancas e ricas?

February 17, 2020

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square