© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Uma raça odiada

May 8, 2019

Vocês podem argumentar, talvez, que políticos não são necessariamente uma raça.Mas observem: conceitos como civilidade, patriotismo e respeito ao povo há muito foram riscados do dicionário da politicalha que governa este país.São apenas conceitos abstratos.
Não servem pra nada.
No inverso absoluto, a corrupção, a roubalheira, a ausência de ética e o tal ‘pragmatismo do vale tudo’ são a marca registrada dessa escória desde que me conheço por gente.

Políticos, portanto, parecem ser mesmo uma raça especial à parte da maioria absoluta do povo brasileiro, aquele que tem que pagar impostos, taxas, manter seu crédito e lutar pela sobrevivência honestamente.

Um dos maiores sintomas da imoralidade dessa espécie foi a declaração de Paulinho da Força -do Solidariedade- recentemente, onde revela a conspiração dos partidos do chamado Centrão para boicotar a reforma da Previdência proposta por Bolsonaro.
O raciocínio é bem simples: preocupados com as eleições de 2022, querem reduzir a grana que Bolsonaro poderia obter com a economia gerada pela reforma.
E que poderia ser aplicada no país, em educação, saúde, etc.
A meta estabelecida pelo governo Bolsonaro -e necessária- é de uma economia de 1 trilhão de reais, ou pouco menos.
O Centrão pretende, na impossibilidade de destruir a reforma completamente, forçar essa economia para algo em torno de 300 milhões.
O que engessaria o governo, sem possibilidade de investir.
E reduziria as chances de Bolsonaro ser reeleito em 2022.
Isso é tudo o que importa para essa quadrilha.

Desenvolvimento do país, geração de empregos, economia saudável, nada disso interessa à essa escória.
Querem apenas a manutenção de seus privilégios, a garantia de sua eterna vagabundagem.
O país que se foda.
Como abutres, já vivem fora daqui.
Só vem para tomar o que podem e o que não podem, roubando do povo que trabalha.
Exemplo clássico é o vendedor de leis Gilmar Mendes, que vai 17 vezes por mês a Portugal, onde mora.
Acham mesmo que um sujeito desses se importa com a economia brasileira?
Ou com o povo brasileiro?
Não, não se importa.
Assim como não se importa a maioria quase absoluta dos políticos.

As exceções -e existem- ainda são insignificantes, e com pouco poder para mudar esse sistema podre.
O resto, é o que conhecemos: sacos de merda, literalmente.
A única coisa que os diferencia dos sacos de merda tradicionais é a qualidade do tecido que envolve o dejeto. Italiano, de preferência. E pagos com a grana do povaréu que sua pra pagar conta.

O Brasil precisa, imediatamente, de mais de 200 bilhões -a mais- para continuar a investir em áreas básicas.
Se não conseguir, será o caos.
E entrará no seleto grupo da Venezuela e Argentina.

O crédito, nesse caso, será o de uma raça de predadores:
Os políticos brasileiros.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

O homem do controle social

December 7, 2019

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square