© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Por que a esquerda é tão intolerante?

June 1, 2019

Para um movimento que prega tanto a tolerância, a esquerda política é incrivelmente intolerante, ninguém hoje discordaria disso. Ao passo que celebra a “diversidade”, a esquerda condena a pluralidade de crenças e pensamentos, e como o movimento totalitário que é, não tolera quaisquer divergências. Nada mais abominável para a esquerda, por exemplo, do que o homem branco, cristão, capitalista e conservador, que de acordo com sua pauta ideológica, é o responsável por todas as coisas deploráveis que acontecem ou já aconteceram no mundo. A esquerda política esquece que, sem esta categoria de indivíduos – aquela que movimenta o mundo desde sempre, ao menos no ocidente – provavelmente não existiriam medicamentos, automóveis, televisão, microchips, computador, telefone móvel ou escova de dentes, mas é claro que a esquerda realmente não se importa com fatos.

 

A hipocrisia da esquerda sempre foi notória. Basta ver o tratamento que conferem ao homem branco e rico, que é terrivelmente menosprezado se ele for de direita, porém glorificado, venerado e colocado em um pedestal se ele for de esquerda. Mas por que nós é que somos acusados de intolerantes? Ora, a esquerda aplica muito bem o princípio que diz “acuse-os do que você faz, chame-os do que você é” (atribuído a Lênin, no entanto, não existem provas factuais de que ele tenha pronunciado essa frase). Ao passo que somos acusados de sermos fascistas, na verdade os militantes de esquerda são os verdadeiros fascistas. Como Winston Churchill disse certa vez, "os fascistas do futuro chamarão a si mesmos de antifascistas”.

 

Mas de onde vem tanta hipocrisia, arrogância e autoritarismo? 

 

A lavagem cerebral a que esquerdistas são submetidos desde muito cedo pelos meios de comunicação, nas escolas e nas universidades infelizmente fizeram um estrago descomunal em nosso país. Doutrinados desde muito cedo, em todo militante é incutida a noção de que a esquerda tem razão absoluta sobre tudo. Se o indivíduo é de esquerda, portanto, ele está do “lado certo”. Além do mais, a esquerda possui uma visão  terrivelmente simplória e infantil de mundo; seus discípulos são ensinados desde o princípio do processo de doutrinação que tudo aquilo que vem da direita é do mal e tudo aquilo que vem da esquerda é do bem. Portanto, combatendo a direita, os militantes estão combatendo o mal. Eles não precisam discutir ou respeitar seus inimigos, pois não se negocia com o mal. A arrogância, a prepotência, a intransigência e o autoritarismo acabam nascendo desta noção de que eles estão certos em absolutamente tudo. São ensinados assim desde o princípio.  

 

Isto, no entanto, não deixa de ser uma mordaz ironia, visto que a esquerda nunca construiu nada e – como o professor Christian Lohbauer corretamente expressou – por onde passou, deixou um rastro de destruição sem precedentes na história. As piores ditaduras do mundo foram todas socialistas. O nível de morticínio e devastação deixado por regimes totalitários de esquerda foi mais letal do que a segunda guerra mundial. As duas piores ditaduras – A China de Mao e a União Soviética stalinista –, juntas foram responsáveis por oitenta milhões de mortes, uma verdadeira carnificina genocida, embora alguns historiadores e estudiosos afirmem que esta é uma estimativa moderada, e que os números reais podem ser bem mais elevados. 

 

Então é irônico que um movimento político que não tenha absolutamente nada para mostrar – a não ser um incomensurável nível de destruição – seja constituído por militantes que tenham a prepotência de achar que estão sempre certos, e encaram sua perversa ideologia como a solução para os problemas da humanidade. 

 

Infelizmente, isto acontece principalmente porque militantes de esquerda são doutrinados desde muito cedo, e jamais são incentivados a estudar história. Muito pelo contrário; aqueles que o fazem e começam a questionar os pilares de sua doutrina e apontar as atrocidades e as crueldades cometidas por regimes socialistas são discriminados e sofrem ostracismo de seus companheiros. A verdade, no entanto, é que sem um conhecimento básico de todas as atrocidades que aconteceram no passado, o militante torna-se incapaz de compreender o presente, e fica sem entender porque pessoas mais esclarecidas – com real conhecimento sobre fatos históricos – se opõem à sua ideologia. 

 

É importante entender que nem todos os esquerdistas são mal-intencionados; muitos simplesmente são ignorantes com relação a toda destruição, desgraça, sofrimento e mortandade causada pelos regimes socialistas no decorrer do século 20. A nós, cabe ensinar aqueles poucos que são humildes o suficiente para nos ouvir. Podemos não ganhar muita coisa, mas a satisfação de poder tirar a venda dos olhos de alguém e lhe apresentar a realidade como ela realmente é talvez seja a maior das recompensas.  

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Flagrante atentado à ordem pública

November 19, 2019

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square