© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Nhonho calado é um poeta

August 18, 2019

O Nhonho — aquela figura esnobe e rechonchuda que também é presidente da câmara —, sempre perde a oportunidade de ficar calado, quando deveria. Recentemente, essa excrescência do DEM falou em um evento em São Paulo que Bolsonaro é "produto de nossos erros" e que nós deveríamos nos perguntar "onde nós erramos". É claro que ele falou isso em uma bancada onde estavam muitos dos seus amiguinhos, como Alessandro Molon e Flávio Dino, outras excrescências, que de tão deploráveis e desprezíveis, conseguem fazer Maia parecer uma criatura decente de longe (mas de muito longe). 

 

É claro que Maia — uma aberração do centrão, que é produto do fisiologismo político sem ideologia do estado, composto unicamente por indivíduos interessados em verbas, estatais, cargos comissionados, privilégios, propinas e arruaças orçamentárias — jamais se interessaria em ouvir a verdade. Sendo parte integrante do setor mais pútrido, imundo e corrompido do estado, ele é um indivíduo movido unicamente por interesses escusos, privilégios e todos os tipos de barganhas no qual possa obter alguma vantagem. 

 

Ora, todos nós sabemos — e sejamos francos, até um micróbio conseguiria entender isso — que Bolsonaro é produto da indignação popular da sociedade brasileira contra a esquerda política. Uma esquerda que é inerentemente sardônica, ditatorial, intransigente, totalitária, oportunista, corrupta, egocêntrica, ambiciosa, maligna, depravada, bestial e desesperada pelo poder, que não respeita nada nem ninguém, a não ser a sua própria agenda despótica, agressiva e impreterivelmente destrutiva. Como poderíamos impedir nossa nação de virar uma versão continental da Venezuela? Se a esquerda estivesse no poder, estaríamos indo ladeira abaixo, por um caminho irremediável e sem retorno. Caminho que possivelmente a Argentina irá trilhar, de acordo com o resultado das eleições primárias. No final do mês de outubro, teremos a confirmação quanto ao destino da Argentina, a saber, se ela se tornará a próxima Venezuela ou não.  

 

Além do mais, durante todos os anos em que o PT estivera no poder, descobrimos — graças a Operação Lava Jato — que o governo federal estava sendo comandado por uma das mais expansivas, corruptas e malignas organizações criminosas do mundo, com operações ilícitas cujos tentáculos se estendiam por diversos países, como Venezuela, Cuba, Bolívia e Guiné Equatorial e paraísos fiscais como Andorra e Espanha. Os brasileiros decentes, o Nhonho parece ignorar, ficaram justificadamente revoltados. Bilhões do dinheiro do contribuinte estavam sendo usados para consolidar um insólito e deplorável projeto de poder, além de enriquecer um bando de corruptos depravados, egocêntricos e narcisistas, enquanto a maior parte da população luta arduamente para sobreviver. 

 

Mas é claro que indivíduos como Rodrigo Maia não ligam a mínima para isso. Para Maia, quanto mais corrupto for um governo melhor. Gente dessa estirpe usa a democracia e o estado como um grande balcão de negócios, sempre motivados por interesses pessoais. A saber, arregimentar poder e acumular vasta fortuna pessoal. 

 

Não, Nhonho, Bolsonaro é produto da indignação dos brasileiros com relação a vocês mesmos, políticos imundos, criminosos, egoístas, perniciosos, dissimulados e oportunistas, que enxergam o povo como uma abstração vulgar e usam a política sempre em benefício próprio. 

 

Ah, se ao menos o Nhonho soubesse que calado ele é um poeta, ouviríamos muitos menos asneiras de parasitas sádicos e oportunistas como ele. Indivíduos como Maia querem um presidente corrupto no poder, para que eles possam continuar com seus esquemas criminosos à vontade, e fiquem impunes, sem ter que se preocupar em prestar contas à justiça. O que posso dizer? Ainda não chegou a vez de indivíduos como Maia caírem, mas esse dia invariavelmente chegará. Ninguém fica no poder para sempre, e quanto mais tardia for a queda, mais fatal ela será!  

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Pelé,Xuxa e Greta Thunberg

December 13, 2019

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square