© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

O galinheiro da imprensa

December 2, 2019

Guerra perdida: Folha de São Paulo ameaça Bolsonaro.

Se o jornal a Folha de São Paulo pretendia -entre os veículos impressos da grande mídia -se transformar no arauto da esquerda, conseguiu.

Há anos praticando um tipo de "jornalismo" o que só se vê nos folhetins pagos pela militância vermelha, conseguiu com mérito o seu aparente objetivo.

Mentiras, fake news, manipulação de pesquisas, dados falsetes, de tudo se serviram os escribas do folhetim para atacar a tudo e todos que entendesse por inimigos.

Inimigos de comunistas.

 

Assim, seus canhões de destruição de reputações se voltaram automaticamente contra o hoje eleito presidente Bolsonaro faz muito tempo.

O ódio e o rancor dessa empresa supostamente jornalística pela direita vem de muito tempo, desde que Bolsonaro começou a surgir no cenário político.

 

Na sexta (29) Bolsonaro finalmente perdeu a paciência e mandou que o Governo Federal cancelasse todas as assinaturas do panfleto.

E disse mais: "Folha de São Paulo não serve nem pra forrar galinheiro".

Fechou: "Eu não quero mais ler a Folha e ponto final. Recomendo a todos do Brasil que não comprem a Folha de São Paulo".

Recado dado com todas as letras.

 

No dia seguinte, sábado, o panfleto respondeu com um editorial virulento, ameaçando Bolsonaro:

"(...) não se contém, terá que ser contido".

Entre outras pérolas, como: (...) lhe sejam impingidas de fora para dentro, como os limites que se dão a uma criança(...).

 

O folhetim, arrogante, não defende a liberdade de imprensa.

Defende, descaradamente, o direito de mentir, distorcer e manipular informação contra um presidente legitimamente eleito pelo povo.

Não por aqueles que o financiam.

Nem pelo tipo de povo -qual?- que ainda consome suas matérias levianas.

 

Para se manter com essa posição manifestamente de ódio -e suicida- qualquer veículo tem que contar com bem mais que a militância pobreta e hoje reduzida da esquerdalha.

Quem suporta a Folha?

 

Narrativas imbecis construídas sobre a "liberdade de imprensa" não convencerão ninguém, tecla em que a esquerda deve bater.

Pois o caso aqui não é de liberdade ou censura.

 

O caso é de repudiar a mentira e a falsa informação focada em interesses políticos, financeiros e ideológicos.

E mais nada.

Isso não é e nunca foi imprensa.

Hoje, até as galinhas se sentiriam envergonhadas de ter seu lar forrado com esse panfleto.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

O homem do controle social

December 7, 2019

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square